Por trás do Cartão Postal.

 

 

1ª Parte.

 

 

1º Quem faz check-in pra ver o Cristo redentor, ganha tour pela mortandade maior que de El salvador.

2º As férias com buggy, bonde, praia de nudismo, incluem 24 milhões próximos do canibalismo.

3º Com motivos pra fazer o Air France sofrer atraso, com ameaça de bomba e aeroporto evacuado.

4º Se o hotel não for invadido o clima amistoso é apresentado, no musical Rei Leão por um Le miserable trepado.

5º Tapete vermelho do país dos campos camuflados, de extermínio, refugiados, trabalhos escravos.

6º Com 96% matriculados aprendendo português, pra escrever opressão com lençóis no xadrez.

7º No Vietnam sul-americano o massacre é institucionalizado, por isso delegado faz busca atrás de sequestrado.

8º Tenta achar entre as arcadas de rival da Facção, micro- vestígios do colega de profissão.

9º O indicador financeiro forjado não apaga, que a nova classe média definha em senzalas.

10º Que a infantaria mirim do Congo, Libéria, não supera os meninos com AK nas 16 mil favelas.

11º Por trás do cartão tem a viatura incendiada, porque a tropa posiciona preso e dá tiro de borracha.

12º Por trás do cartão tem o site de pornografia, que expõem criança num sex shop como mercadoria.

 

 

2ª Parte.

 

 

1º Desembarcar no paraíso é voltar no passado, quando seres humanos eram comprados em classificados.

2º Quando mascaras de tortura deformavam rostos e o conceito liberdade justiça e fraternidade era esboço.

3º Sem salvamento da Otan ou força aliada, seguimos em trincheiras como a nação mais arrasada.

4º Repleta de arrependido por não ter feito dinheiro, trazendo chá e coca de Pedro Juan Caballero.

5º Tivesse sido ousado e me capitalizado, não faria plantão no mercado pelo alimento estragado.

6º Não aparece no reclame do ministério do turismo, a ciência que clona físicos subdesenvolvidos.

7º Nem a técnica policial de graxa e areia na bala, pra ranhura na balística apontar outra arma.

8º A viagem é pelo circuito onde somos filmados, zerando a conta corporativa do empresário.

9º Onde a despolitização faz a meta do gabinete, virar silk da civil perfeito no colete.

10º Ferramenta pra dar blitz nas loja as nove, horário em que a TransVip faz o recolhe.

11º Por trás do cartão, meu 155 é encarceramento, já o boy que mata o pai sai livre depois do julgamento.

12º Por trás do cartão com bunda e fio dental, a mãe visita três filhos no sistema prisional.

 

 

3ª Parte.

 

 

1º Sou da ala contra copa e olimpíada, que crê que verba de estádio devia ser investida em vida.

2º Pra nunca mais de um de nós ter que cobrir o rosto, ou responder senhor comprei a arma na feira do rolo.

3º O turista vai se divertir vendo as blitz nas vans, que levam mães e esposas pra presídios de manhã.

4º Tenente adora revirar jumbo escarrar na macarronada, quebrar Tupperware deixar sacola rasgada.

5º Tradição centenária exclusiva do antro, onde homofóbico preside comissão de direitos humanos.

6º O gringo vai conhecer o único povo no fogo cruzado, que mesmo em saco pra cadáver não sabe que é dizimado.

7º Preocupados com gírias, com ouro do pingente, vamos cedendo DNA pra genética forense.

8º Reforçando uma frase no repit do sub mundo podre, fulano vivo teria tantos anos hoje.

9º Dá hora seria os mano voltando da saidinha, falando que o ganho não é pra bebida, 212 e farinha.

10º Aí Edu catei 10 mil no estouro do engravatado, 9 conto vai pra casa e 1 pra um supletivo acelerado.

11º Por trás do cartão pessoas com ossatura a mostra, moram em baixo de lonas, sacos, sobras de obra.

12º Por trás do cartão os Mauricio de Souza usam o talento, deixando carro no estacionamento pra ver se não tem rastreamento.

 

 

Refrão:

 

     Na pátria de chuteira crânio é bola em presídio, as garotas de Ipanema ganham a vida se prostituindo.

     A alegria carnavalesca não contagia barraco e a bossa nova perde pros salmos que embalam caixões doados.