Dossiê.

 

1ª Parte.

 

1º Nas páginas do nosso caderno de cultura, o passeio é pelos corredores de sepulturas.

2º Não tem visita em museus, cinemas, teatros, só a busca pra achar a quadra que o ente foi enterrado.

3º A tradição é guardar num copo de recordação, o chumbo retirado do fígado na operação.

4º Pra lembrar que não subiu porque apavorou o médico, "se os homi cola comigo sedado é cemitério".

5º Na releitura dos altares de sacrifício, governador só na mídia não aceita pressão do terrorismo.

6º Longe das câmeras suplica pro encarcerado, pra no mega evento esportivo não cometer atentado.

7º Puxei o véu podre e vi delegados em favelas, oferecendo narcótico aprendido em 10 parcelas.

8º Vi kamikazes atacando patrimônio público, porque estado democrático é artigo de luxo.

9º Porque a política segue gerando transmissão ao vivo, do gerente com 10 quilos de explosivo no umbigo.

10º Se o cusão fizer um gesto fora do combinado, é aparelho digestivo destroçado.

11º Esse aqui é meu dossiê montado nas zonas de abandono, com dados que não aparecem no relatório da ONU.

12º É a minha forma de militar e exigir justiça, aos três que morrem extrajudicialmente por dia.

 

 

2º Parte.

 

1º Aqui amparo social é gratificação faroeste, recompensa pro gambé com mais finado no Casting.

2º O plano pra sua carreira é alta rápida no SUS, pra chegar no CDP com os ponto soltando pus.

3º O único texto oficial com efeito em área de manancial, são os parágrafos do código penal.

4º Denuncio que os autores da constituição cidadã, nos fazem sacar a 45 pela carga da TAM.

5º Que recebemos penas hediondas em julgamentos, porque acatamos a proibição das drogas sem questionamento.

6º No mar de mentiras montam posto pra recolher seu oitão, pra te manter inofensivo diante da aniquilação.

7º Faminto desarmado não invade condomínio, não reage a bala contra os grupos de extermínio.

8º As mesas de decisões são poleiros de carniceiros, que roubam diplomas e convidam médicos estrangeiros.

9º Por isso é mantra a dica do especialista no restaurante, relógio na meia e orelha sem brilhante.

10º Por isso em vez do Danubio Azul o canal auditivo, ouve em 900 milésimos a valsa dos tiros.

11º Esse aqui é meu dossiê montado nas zonas de abandono, com dados que não aparecem no relatório da ONU.

12º É meu manifesto contra quem não investe em favelado, pra dar no 181 5 mil por procurado.

 

 

3ª Parte.

 

1º O ancora piada no Pânico não é divertido, ele reclama quando diminui o morticínio.

2º Quer morte mesmo sabendo que o Palácio da Alvorada, empurra atração pro submarino com as toneladas.

3º O sistema quer maternidade e paternidade precoce, pra adolescente sustentar dependente com corre.

4º Se a criança não planejada não for dispensada, vira motivo pra fita amarela na cantina assaltada.

5º Nem com exagero chego no estágio surreal, do antro onde realização é ganhar condicional.

6º Onde o seu carro é chipado pelo Denarc, esperando você os levar nas estufas de cannabis.

7º Luto pra que a informação valiosa, não seja saber onde ficam as notas que o doleiro transporta.

8º Queria o milagre da multiplicação de morte encefálica, pros que oram pra propina maldita ser abençoada.

9º Ouça os estampidos de AK e Famas, são os tiros de largada da corrida da paz.

10º A comemoração da instalação da Klan pacificadora, é secretario de segurança fugindo de metralhadora.

11º Esse aqui é o meu dossiê montado nas zonas de abandono, com dados que não aparecem no relatório da ONU.

12º É minha forma de protesto e mobilização, pra impedir que a Taurus ponha mais armas em circulação.

 

 

Refrão:

     A atmosfera de tensão vai ser agravada no condomínio, meu dossiê é o carro bomba da favela explodindo.